“Tudo se reduziu a fragmentos, a quadros restritos e recantos de paisagem. Ansioso, rebusco aquela primeira impressão de conjunto e não a encontro.”
(Raúl Brandão, As Ilhas Desconhecidas)

Inspirados pela viagem de Raúl Brandão ao arquipélago açoriano em 1924, Miguel C. Tavares e José Alberto Gomes viajaram durante dez dias a bordo do navio de carga “Corvo”, partindo de Lisboa e passando pelas ilhas de São Miguel, Faial, Terceira, Flores e Pico. Com East Atlantic apresentam a criação de uma peça audiovisual que traduz esse imaginário em imagens e sons, tendo como temática o arquipélago dos Açores e a sua condição insular. Num espaço híbrido entre o documentário e o objeto artístico, o trabalho explora e representa o carácter dicotómico insular, tanto sedutor e atraente como prisioneiro e claustrofóbico.