vens aqui regularmente? vai ser uma grande noite.
o teu lugar é aqui. não te sentes livre?
blindado contra o mundo exterior?
não sentes que tens algo a dizer?
consegues dançar até à revolução?


"Silent Disco" é um espetáculo imersivo que acontece em discotecas, explorando o potencial da tecnologia das festas ‘silent disco’. O público forma uma comunidade temporária, guiada através de auscultadores pelo espaço vazio da discoteca, reformulando e problematizando a experiência hoje vulgarizada das festas em discotecas onde a multidão se reúne para cada um dançar a sua própria música, isolado dos outros pelo som que escuta nos fones nos ouvidos.
Esta criação procura especular sobre a natureza do clubbing como um acto de resistência, capaz de reconfigurar formas de reflexividade, afectividade e corporalidade. Identidades espectaculares, sexualidades múltiplas, consumos hedonistas, fisicalidade crua – poderão estes constituir-se como práticas políticas de resistência?

O ator e encenador Alfredo Martins convida o bailarino e coreógrafo Marco da Silva Ferreira para uma criação colaborativa que reflete sobre identidade de género e clubbing, sobre comunidades temporárias e a dança.

Texto livremente inspirado em livros/ensaios de Ashkan Sepahvand, Donna Haraway, José Esteban Muñoz , Michel Foucault e Paul B. Preciado.